Machado de Assis

Para as rosas, escreveu alguém, o jardineiro é eterno. (Machado de Assis)

Para as rosas, escreveu alguém, o jardineiro é eterno. (Machado de Assis)

O dinheiro não traz felicidade, pra quem não sabe o que fazer com ele. (Machado de Assis)

O dinheiro não traz felicidade, pra quem não sabe o que fazer com ele. (Machado de Assis)

O coração é a região do inesperado. (Machado de Assis)

O coração é a região do inesperado. (Machado de Assis)

O casamento acalma os afetos para os tornar mais duradouros. (Machado de Assis)

O casamento acalma os afetos para os tornar mais duradouros. (Machado de Assis)

Não precisa correr tanto, o que é seu às mãos lhe há de vir. (Machado de Assis)

Não precisa correr tanto, o que é seu às mãos lhe há de vir. (Machado de Assis)

Não levante a espada sobre a cabeça de quem te pediu perdão. (Machado de Assis)

Não levante a espada sobre a cabeça de quem te pediu perdão. (Machado de Assis)

Não é amigo aquele que alardeia a amizade: é traficante; a amizade sente-se, não se diz. (Machado de Assis)

Não é amigo aquele que alardeia a amizade: é traficante; a amizade sente-se, não se diz. (Machado de Assis)

Matamos o tempo e ele nos enterra. (Machado de Assis)

Matamos o tempo e ele nos enterra. (Machado de Assis)

Mas o tempo, o tempo caleja a sensibilidade. (Machado de Assis)

Mas o tempo, o tempo caleja a sensibilidade. (Machado de Assis)

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho, há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas! (Machado de Assis)

Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho, há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas! (Machado de Assis)

Rolar para cima